Notícias

LPN debate certificação para a agricultura

Sessão de trabalho, entre agricultores e outros intervenientes no espaço rural, permite reflexão sobre procedimentos de certificação de sustentabilidade em sistemas agrícolas extensivos no Campo Branco.



 


No âmbito do projecto “Capacitação de explorações agrícolas para a certificação de sustentabilidade”, financiado pelo Programa para a Rede Rural Nacional, realizou-se no passado dia 21 de Novembro uma 1ª sessão de trabalhos do projecto, com as partes interessadas, nas instalações do Centro de Apoio ao Desenvolvimento de Castro Verde.

Entre representantes da DRAPAL-Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Alentejo, ICNF-Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, AACB-Associação de Agricultores do Campo Branco, ACOS-Associação de Criadores de Ovinos do Sul, CAP-Confederação dos Agricultores de Portugal, ESDIME- Agência para o Desenvolvimento Local do Alentejo Sudoeste, assim como agricultores da região do Campo Branco, e oradores convidados, contaram-se 19 participantes.

Partindo de exemplos concretos de normas e procedimentos de certificação existentes, por meio de apresentações orais pela ANPC - Associação Nacional de Proprietários e Produtores de Caça (no âmbito da certificação cinegética), Ansub-Associação de Produtores Florestais do Vale do Sado (no âmbito da certificação florestal) e APCER - Associação Portuguesa de Certificação (no âmbito da certificação agrícola), foi lançado o debate sobre a aplicabilidade e adequação de procedimentos de certificação a explorações agrícolas de cultivo extensivo de cereal.

A partir deste exercício e assumindo-se que a certificação é um factor determinante para o incremento da sustentabilidade económica, aumento da visibilidade e competitividade, bem como uma excelente ferramenta para a conservação dos valores naturais, no final do dia chegou-se a um primeiro esboço de especificações técnicas com vista à elaboração futura de uma proposta de referencial normativo adequado aos objectivos de gestão das áreas estepárias.

Por forma a dar continuação ao iniciado, a par da realização de novas sessões participativas, com todos os intervenientes, dar-se-á início a um trabalho de campo, em 3 explorações inseridas na ZPE de Castro Verde, para verificação e validação no terreno do conjunto de indicadores que surjam no decorrer das reuniões, com vista a integrarem o referencial a propor.

Para mais informações sobre o projeto aceda  aqui


Apresentações da 1ª sessão de Trabalho:

Projecto “Capacitação de explorações agrícolas para a certificação de sustentabilidade” - Sonia Fragoso (LPN)
Normalização e Certificação: Noções Base - Cátia Godinho (LPN)
Certificação como ferramenta para a sustentabilidade - Raquel Sanmartín (APCER)
Testemunho de uma exploração certificada - João Madeira ( Agricultor / ACOS)
Wildlife Estates - João Carvalho (ANPC)
Certificação da Gestão Florestal FSC - Rita Calca (Ansub)