Notícias

Dia Internacional dos Abutres!

Hoje celebra-se o Dia Internacional dos Abutres, dedicado à sensibilização e aumento do conhecimento sobre este importante grupo de aves necrófagas. 





Os abutres têm uma importante função nos ecossistemas, enquanto agentes de limpeza naturais, através da remoção das carcaças dos animais que morrem na natureza, sendo inclusivamente úteis ao ser humano. No entanto, hoje em dia, a maior parte dos abutres encontram-se ameaçados de extinção um pouco por todo o mundo, estando sujeitos a diversos fatores de ameaça, nomeadamente de origem humana.

Em Portugal, existem três espécies de abutre de ocorrência regular - o Abutre-preto (Criticamente em Perigo de extinção), o Abutre do Egipto ou Britango (Em Perigo) e o Grifo (Quase Ameaçado). Todas possuem uma distribuição localizada, em particular no que se refere às áreas de nidificação, sendo o Abutre-preto e o Britango raros e muitos ameaçados em território nacional.

A degradação e perturbação dos seus habitats, em especial do habitat de reprodução, a escassez de alimento (resultante da intensificação das práticas agro-pecuárias e das regras sanitárias da UE), o envenenamento ilegal, e a contaminação das carcaças que lhes servem de alimento (nomeadamente por medicamentos veterinários) são algumas das principais ameaças que afetam estas espécies, não só em Portugal como noutras partes do mundo.
Em particular, recentemente a utilização de um tipo de medicamento de uso pecuário - o diclofenac - levou à quase extinção dos abutres no subcontinente indiano, ao ponto de o mesmo ter sido banido nessa parte do mundo. Inexplicavelmente, a autorização do uso desse mesmo fármaco na pecuária está neste momento a ser avaliada pelo Estado Português, pelo que uma nova e muito preocupante ameaça paira sobre as aves necrófagas em Portugal. Por isso mesmo, a LPN e outras ONGAs nacionais e internacionais têm vindo a apelar à total proibição da utilização do diclofenac na pecuária.

As graves ameaças a que os abutres estão sujeitos em diversas partes do mundo e, em especial, o preocupante estado de conservação da maioria das espécies a nível global, levaram a que tenha sido necessário produzir um Plano de Ação (internacional) para a conservação dos Abutres (Vulture Multi-species Action Plan) na Eurásia e África, que se espera que em breve venha a ser aprovado e adotado pelos diferentes países destes continentes. A aplicação deste plano permitirá impulsionar a conservação e recuperação dos abutres a nível internacional.

Em Portugal, a LPN continuará a trabalhar na conservação das aves necrófagas, em particular do Abutre-preto do Sul de Portugal - um esforço que já permitiu que esta espécie se voltasse a reproduzir no Alentejo (em 2015) pela primeira vez em mais de quarenta anos. Em 2017, o Abutre-preto voltou a nidificar com sucesso nesta região pelo terceiro ano consecutivo, havendo agora mais um Abutre-preto a voar pelos céus do Alentejo!


Acompanhe o nosso trabalho e apoie a conservação dos abutres - partilhe esta notícia!