Notícias

Palmilhando pelo Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina

A LPN acompanhou a saída de duas turmas do 7º e 8º ano do Agrupamento de Escolas D.Carlos I num percurso pedestre que testemunha uma cultura rural viva e autêntica.






O dia 23 de novembro foi um dia diferente para os alunos de duas turmas do 7º e 8º ano do Agrupamento de Escolas D. Carlos I em mais uma saída de campo inserida no Projeto "Natureza para todos" promovido pela LPN. Com a colaboração da Associação Rota Vicentina através do dinamizador José Granja efetuou-se um pequeno percurso pedestre com uma extensão aproximada de 6 km inserido na rede de percursos pedestres no Sudoeste de Portugal integrado dentro do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina.

Com a coordenação da professora Margarida Santos, a colaboração de vários professores de diferentes disciplinas, do professor destacado na LPN e contando com a dinamização da Associação Rota Vicentina, os alunos efetuaram parte do caminho histórico na freguesia de Santiago do Cacém.

Com início na emblemática igreja de Santiago do Cacém junto ao castelo, apreciámos uma vista magnífica e inspiradora para a localidade de Santiago do Cacém e para o ambiente calmo e campestre do montado alentejano. Daí efetuou-se um percurso onde se observou e se descreveu a paisagem natural dominante caraterizando-se essencialmente os aspetos naturais da paisagem do montado e a sua relação com a ocupação humana. Com uma paisagem dominada pelos sobreiros, entre manchas coloridas de flores silvestres, ao longo do percurso caraterizando-se a biodiversidade existente observava-se as pastagens e culturas. Registe-se a presença nos sobreiros de números inscritos a tinta branca, que José Granja nos mencionou indicar o algarismo das unidades do ano em que a cortiça foi tirada.
 
Mesmo no fim do percurso, junto à estrada nacional, esperava-nos o motorista, e nesse preciso momento anunciou-se a chuva, que embora não fosse bem vinda durante o percurso era uma dádiva, em especial devido à seca acentuada que se registava no mês de novembro.

Este foi um percurso único e diferente para os alunos que costumam participar para além de se atestar a sua forma física, sendo que para alguns não era hábito andarem… Assinale-se ainda que o Caminho Histórico da Rota Vicentina foi distinguido com a Certificação Europeia “Leading Quality Trails – best of Europe”, da responsabilidade de ERA - European Ramblers Association - integrando o lote exclusivo dos melhores destinos de caminhada na Europa.

No fim desse percurso pedestre pelos montados de sobros, onde se desfrutou de excelentes panorâmicas, de volta à escola, no outro dia recordaremos de certeza a aventura passada por terras do sudoeste alentejano. Não poderemos ainda deixar de terminar sem antes agradecer a colaboração da Associação Rota Vicentina através do José Granja, no Projeto Despertar para a Natureza.

 



Esta atividade decorreu no âmbito do projeto "Natureza para Todos" que conta com o apoio do Fundo Ambiental.