Periodo Crítico

1 de julho a 30 de setembro

 

Cerca de 98% das ocorrências de incêndios em Portugal Continental têm causa humana. Se uma parte é criminosa e intentional, muitos outros resultam da negligência e podem ser evitados.

 

 

RISCO DE INCÊNDIO DIÁRIO POR LOCALIDADE


 

 

 

SAIBA COMO AGIR SE DETETAR UM INCÊNDIO NAS NOSSAS FLORESTAS

 

Se detetar um foco de incêndio deve ligar para o número nacional de emergência - 112 ou para o número Nacional de Proteção à Floresta - 117 ou para os bombeiros da sua área.


O tempo de resposta é fundamental para que o incêndio não se propague em maiores dimensões.

 

 

Algumas das ações a evitar, especialmente no período critico:

  • Não deite cigarros para a Natureza ou pela janela do carro.
  • É proibido fumar nos espaços florestais.
  • Não manobre máquinas agrícolas ou qualquer máquina que pode provocar faíscas durante as horas mais quentes no verão.
  • Não faça fogo no interior das florestas ou nas zonas próximas.
  • É proibido usar fogareiros e grelhadores fora dos locais autorizados.
  • Não deixe as garrafas de vidro na natureza - o vidro pode produzir um efeito “lupa” e inflamar a vegetação circundante.
  • Não deixe as crianças brincarem com fósforos ou isqueiros.
  • É proibido lançar balões de mecha acesa ou foguetes. É obrigatória autorização da Câmara Municipal (solicitada com 15 dias de antecedência) para uso de fogo de artifício.
  • É proibido fumigar ou desinfestar apiários, exceto se os fumigadores estiverem equipados com dispositivos de retenção de faúlhas.

 

Lembre-se de:

  • Desimpedir as estradas florestais acessíveis para os serviços de emergência.
  • Criar uma faixa de proteção (FGC – Faixa de Gestão de Combustíveis) à volta da casa: gerir a vegetação num raio de 50 metros à volta da casa.
  • Manter uma faixa com 1 a 2 metros de pavimento não inflamável ao redor da habitação.
  • Garantir 10 metros à volta da casa sem vegetação mais inflamável, como silvas ou canas. Opte por vegetação mais resistente ao fogo.
  • Fazer regularmente a manutenção das copas das árvores do seu jardim. Remova as árvores necessárias, dando preferência ao abate das árvores doentes ou enfraquecidas, de modo a deixar um intervalo entre copas de pelo menos 4 metros.
  • Desramar as árvores até 4 metros acima do solo.
  • Manter botijas de gás, pilhas de lenha e outras sustâncias inflamáveis a mais de 50 metros da casa.
  • Limpar os telhados, as caleiras e os passadiços de madeira da acumulação de erva, folhas secas e caruma dos pinheiros.
  • Ter extintores em casa para controlar um pequeno foco dentro de casa.
  • Manter acessíveis pás, ancinhos e mangueiras.
  • Manter o acesso à habitação desobstruído de modo a permitir a inversão de marcha de veículos.
Efetuar uma queima ou uma queimada

Efetuar uma queima ou uma queimada

Subscreva a
nossa Newsletter

Se deseja receber informação atualizada sobre a LPN, por favor insira o seu email:

©2018 Liga para a Protecção da Natureza.

Powered by bluesoft.pt