2021

Com uma superfície de 15 mil hectares, a Floresta Laurissilva da Madeira é a mais extensa e bem preservada Laurissilva das ilhas atlânticas. A obra de intervenção proposta neste projeto constituise como uma grave e desnecessária agressão a esta paisagem, que não se coaduna com os seus atuais estatutos de proteção e classificação. Estas várias ‘camadas’ de proteção incluem o estatuto de Zona Especial de Conservação, ao abrigo da diretiva Habitats da União Europeia, que obriga o Governo Regional à proteção da área, para que tanto a Floresta Laurissilva da Madeira como as suas 39 espécies de plantas e animais raras e ameaçadas se mantenham, ou sejam restauradas, num estatuto de conservação favorável. Situação que nos leva a lamentar que seja o próprio Governo Regional da Madeira, por via da sua Secretaria Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural, o proponente do Projeto de execução da obra "Caminho das Ginjas - Paúl da Serra".

 

Leia o Parecer na íntegra aqui.

 

Lisboa, 7 de dezembro de 2021

Subscreva a
nossa Newsletter

Se deseja receber informação atualizada sobre a LPN, por favor insira o seu email:

©2018 Liga para a Protecção da Natureza.

Powered by bluesoft.pt