Projeto-piloto para a avaliação da adequabilidade e impacto da implementação de medidas de incremento da biodiversidade em explorações agrícolas do continente

Em toda a área do Mediterrâneo a agricultura desempenha um papel chave na manutenção e promoção da biodiversidade. Portugal apresenta índices de biodiversidade elevados em todo o seu território, que estão frequentemente associados à atividade agrícola. Quaisquer sistemas agrícolas (mesmo os mais intensivos) podem implementar práticas agrícolas que contribuam para promover a biodiversidade.

 

OBJETIVOS

Com este projeto pretendeu-se realçar a estreita ligação entre a agricultura e a biodiversidade, avaliando quais as melhores formas de aplicar no terreno as práticas agronómicas que favorecem o património natural. 

 

ATIVIDADES

Na 1ª fase deste projeto procedeu-se a uma inventariação da biodiversidade existente e à definição de medidas para a promoção da biodiversidade. Durante o ano de 2011 foram estudadas 16 explorações agrícolas no continente, representativas das principais culturas agrícolas de Norte a Sul do país, com o objetivo de conhecer a biodiversidade existente e encontrar medidas que a preservem e potenciem. O estudo incidiu sobre vários grupos faunísticos, representativos da biodiversidade, e foram feitas várias visitas de campo para se proceder à sua amostragem. Foram inventariados os répteis, anfíbios, borboletas diurnas, morcegos e aves. Os resultados obtidos nesta inventariação foram processados e aglomerados por cada exploração para se poder obter o “retrato” da biodiversidade em cada cultura. Ao mesmo tempo, foi selecionado um conjunto de medidas experimentais a ser aplicadas no sentido de melhorar as condições naturais para o incremento da biodiversidade.

 

Na continuação desta primeira fase do projeto, no ano de 2012 decorreu a fase de execução, onde foi feita a implementação das medidas propostas para cada exploração e a monitorização do seu impacto na biodiversidade.

 

RESULTADOS

 

PERÍODO DO PROJETO

2011 | 1ª fase

2012 | fase de execução

 

  • Parceiros:

    CAP - Agricultores de Portugal DGADR LPN - Liga para a Proteção da Natureza SPEA
  • Financiadores:

    PRRN Governo da Agricultura | Ministério da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território União Europeia | Fundo Europeu Agrícola de Desenvolvimento Rural

Subscreva a
nossa Newsletter

Se deseja receber informação atualizada sobre a LPN, por favor insira o seu email:

©2018 Liga para a Protecção da Natureza.

Powered by bluesoft.pt