O lince-ibérico (Lynx pardinus)

 

O Programa Lince tem como principal objetivo assegurar a conservação e a gestão a longo prazo de áreas com habitat Mediterrânico adequado ao lince-ibérico (Lynx pardinus) em Portugal.

 

A Liga para a Protecção da Natureza, em parceria com a organização internacional Fauna & Flora International (FFI), lançou, em 2004, o Programa Lince, contando com a participação e o apoio técnico e científico de um grupo composto pelos principais especialistas nesta espécie em Portugal.

 

 

Lince-ibérico; fotos por Carlos Nunes

 

 

"O Lince-ibérico"

O lince-ibérico é considerado um dos felinos mais ameaçados do mundo. Até 2015, devido à sua reduzida e fragmentada distribuição, fazia parte da Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN) como espécie Criticamente em Perigo de extinção. Hoje, a situação é um pouco mais favorável e, apesar de manter o estatuto de ameaça mais elevado em Portugal, o lince-ibérico encontra-se no caminho da recuperação, e está globalmente classificado como Em Perigo.

 

Durante o século XX a distribuição desta espécie sofreu um acentuado declínio que teve como consequência a redução e o desaparecimento de algumas das suas populações, ficando estas cada vez mais dispersas e afastadas. Este declínio deveu-se sobretudo a dois factores: a regressão da sua principal presa, o coelho-bravo, como resultado de doenças virais (mixomatose, febre hemorrágica), do abandono das práticas agrícolas tradicionais e de algumas práticas cinegéticas desadequadas; e a perda e deterioração do seu habitat, os matagais e bosques Mediterrânicos, nomeadamente devido à sua substituição por plantações de espécies florestais exóticas e/ou de crescimento rápido (ex. eucalipto, pinheiro-bravo), à construção de grandes infra-estruturas (ex. barragens, estradas) e aos recorrentes incêndios florestais. Outros fatores como a morte não natrual (ex. atropelamentos, furtivismo), doenças (ex. tuberculose bovina) e a perturbação nas áreas de reprodução continuam a representar sérios desafios à actual sobrevivência da espécie.

 

O lince-ibérico é uma espécie emblemática. Trata-se do único grande mamífero carnívoro endémico da Península Ibérica e o mais ameaçado da Europa. Só uma intervenção urgente poderia travar o seu processo de extinção e evitar o primeiro desaparecimento de um felino na Europa nos últimos 2000 anos.

 

A espécie, que em Portugal chegou a atingir um cenário de pré-extinção, em 2002 contava apenas com 52 indivíduos adultos na natureza. Graças aos esforços de conservação em Espanha e, mais tarde, também em Portugal, a população de lince-ibérico começou a crescer. Vinte anos passados, a espécie ultrapassou já os 1000 exemplares adultos em liberdade, com uma população estimada em Portugal de cerca de 200 linces, distribuídos por um vasto território que se estende entre os concelhos de Serpa e de Tavira. Passo a passo, o lince-ibérico está a regressar aos seus territórios históricos na Península Ibérica.

 

 

Uma perspetiva histórica

Em 1979, o lince-ibérico foi alvo de uma campanha para reconhecimento da situação da espécie em Portugal – Campanha LPN/ICN "Salvemos o Lince e a Serra da Malcata".


A campanha conseguiu recolher mais de 46.500 assinaturas para proteger a serra. Estava aberto o caminho para que em 1981, reconhecendo-a como “um dos últimos refúgios naturais no território português, guardando no seu interior valores botânicos e faunísticos que a tornam num ecossistema privilegiado e especialmente importante (…) que urge proteger”, fosse criada a Reserva Natural Parcial da Serra da Malcata. À data, era ali que o núcleo mais notável de lince-ibérico se encontrava localizado.

 

 

 

 

 

Em 2010, a LPN e a Lisboa Editora produziram o vídeo "O Lince-ibérico". A distribuição da espécie e os números populacionais são hoje manifestamente maiores. Mas serve este vídeo para sensibilizar a população em geral e em particular a escolar para as particularidades do lince-ibérico, os riscos a que está sujeito e as medidas que têm vindo a ser realizadas para a sua recuperação.

 

 

Parte I

 

Parte II

 

Subscreva a
nossa Newsletter

Se deseja receber informação atualizada sobre a LPN, por favor insira o seu email:

©2018 Liga para a Protecção da Natureza.

Powered by bluesoft.pt