Educação Ambiental – Sentir, Conhecer e Valorizar o Estuário do Tejo

A Educação Ambiental assente no conhecimento da geodiversidade, biodiversidade e valorização do estuário do Tejo (ODS 14-15); nas medidas conducentes à melhoria da qualidade da água, reduzindo a poluição (ODS 6), com atividades experimentais e atividades de trabalho de campo foram os objetivos da ação de curso de formação de professores organizada pelo Centro de Formação da LPN.

 

Entre os dias 19 de abril e 18 de maio realizou-se uma ação de formação sobre Educação Ambiental – Sentir, conhecer e Valorizar o estuário do Tejo, para professores, na modalidade de curso de 25 horas, acreditado pelo Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua - CCPFC/ACC-109890/20, para Professores dos grupos  230, 420, 510, 520 e 560.

 

Esta formação organizada pelo Centro de Formação da LPN em parceria com as Águas do Tejo Atlântico, acreditada pelo CCPFC na modalidade de curso de formação, foi realizada em formato online e presencial e contou como formadores o professor destacado pela LPN – Jorge Fernandes e Sara Duarte da Direção de Desenvolvimento e Comunicação das Águas do Tejo Atlântico.

 

Na primeira sessão os formadores efetuaram uma breve introdução - enquadramento histórico da educação ambiental e uma análise do enquadramento estratégico e curricular das ações, com os documentos orientadores do ministério da Educação e das Estratégias Nacionais de Educação Ambiental e Conservação da Natureza. Após esse enquadramento, na segunda sessão, o formador Jorge Fernandes efetuou uma introdução ao Estuário do Tejo - Morfodinâmica, Geodiversidade e Biodiversidade. Zonas Húmidas em Portugal - Convenção sobre as zonas húmidas e sua importância – atividades da World Wetlands Days.

 

Na terceira sessão, a formadora Sara Duarte divulgou o papel e as ações das Águas do Tejo Atlântico, explicando as temáticas do Ciclo Urbano da Água, Ciclo do Valor da Água e seu contributo para a Economia Circular. O papel de cada um na gestão da Água. A Fábrica de Água, uma nova geração de recursos. ETAR - Estação de Tratamento de Águas Residuais e ETA - Estação de tratamento de água.

 

Para além dos formadores, a ação teve convidados especialistas que em muito valorizaram a ação de formação. Na sessão online do dia 11 de maio, a formadora Susana França – professora da Faculdade de Ciências de Lisboa e investigadora do MARE - Centro de Ciências do Mar e do Ambiente apresentou a comunidade piscícola estuarina, mencionando a importância do estuário e seus habitats para as espécies de peixes, as suas ameaças, vulnerabilidade e prioridades para conservação. Seguidamente, teve-se como convidado o Gonçalo Elias que se dedica ao estudo e observação das aves. Autor ou coautor de mais de vinte livros sobre aves portuguesas e sobre os melhores locais para as observar. O Gonçalo Elias apresentou o estuário do Tejo efetuando o seu enquadramento no âmbito das áreas Protegidas de Portugal, da Rede Natura 2000 e descreveu algumas das espécies de aves emblemáticas do Estuário do Tejo

 

Para além das sessões online, a ação teve a realização de saídas de campo, na ETAR da Fábrica de Beirolas tendo, também, a participação da investigadora Maria João Correia do MARE - Centro de Ciências do Mar e do Ambiente que orientou a saída de campo nas imediações do rio Trancão (Parque Tejo).

 

Na penúltima sessão, embarcámos no Cais do Escaroupim e subimos o rio passando pela ilha das Garças, pelas ilhas dos Cavalos, pelas ilhas dos Amores entre outras. Passámos por Valada e descemos depois até à Aldeia da Palhota (Aldeia Avieira). Navegou-se num troço lindo do estuário do tejo, através da empresa Rio-A-Dentro descrevendo-se a fauna e flora e onde se teve a possibilidade de se observar de perto uma grande quantidade de aves com destaque para o papa-ratos bem como a garça-boeira com diversas centenas de casais, a garça-branca-pequena, a garça- real, o colhereiro e a ibis-preta (local onde se deu a primeira nidificação em Portugal, em 2005).

 

 

Navegando no barco da Rio-a-Dentro.

 

Íbis-preta (Plegadis falcinellus) e Garça-branca-pequena (Egretta garzetta).

 

Papa-Ratos - (Ardeola ralioides)

 

Jacinto-de-água (Eichhornia crassipes) - Espécie invasora na Península Ibérica. Esta espécie não sofre ameaças atualmente, mas ela é uma ameaça, levando, em vários casos, ao desaparecimento da fauna aquática nativa de vários cursos de água doce, requerendo dispêndio extra de meios para controlar esta praga.

 

 

 

Da parte da tarde, no EVOA – Espaço de Visitação e Observação de Aves , a Sandra Silva do EVOA apresentou aos formandos as diversas ações práticas empreendidas pelo EVOA,  que disponibiliza uma grande variedade de experiências educativas dirigidas aos alunos.

 

Em plena Reserva Natural do Estuário do Tejo, o EVOA disponibiliza atividades de educação na natureza inovadoras para os professores proporcionarem uma melhor aprendizagem tendo em conta os conteúdos curriculares aos seus alunos. Trata-se de um local único, onde se pode observar uma imensa diversidade de aves. Através de uma visita guiada realizada de Carro Elétrico – a duas lagoas e à Ponta da Erva observaram-se aves aquáticas, nos observatórios, como por exemplo, os flamingos, o caimão, tarambolas a perdiz do mar, pato real, garça real, garça-branca-pequena, milherango, borrelhos de coleira interrompida, pernilongos.

 

 

Apresentação do EVOA.

 

 

Caimão-comum (Porphyrio porphyrio).

 

 

Flamingos (Phoenicopterus roseus) e Milherango (Limosa limosa)

 

 

Após esta ação de formação ressalta a satisfação dos formandos expressa na sua avaliação após a entrega do questionário de avaliação. Um agradecimento muito especial a todos os colaboradores que em muito valorizaram esta ação de formação nomeadamente á Susana França, Maria João Correia, Gonçalo Elias e Sandra Silva.

 

O Centro de Formação da LPN organiza regularmente ações de formação para professores estando certificado como Centro de Formação reconhecido pelo Conselho Científico-Pedagógico da Formação Contínua de Professores (nº CCPFC/ENT-NI-0175/21). Vejam no nosso site a programação... a não perder as nossas próximas ações na modalidade de curso de formação de 25 horas no Aspeirante Geoparque Oeste e Geoparque Arouca ver em:  https://www.lpn.pt/pt/agenda.

Subscreva a
nossa Newsletter

Se deseja receber informação atualizada sobre a LPN, por favor insira o seu email:

©2018 Liga para a Protecção da Natureza.

Powered by bluesoft.pt