Fórum Participativo – Educação Ambiental

Por todo o Planeta, as secas, as alterações climáticas, o consumo excessivo (não sustentável) estão a esgotar as reservas hídrica. O valor da percentagem de água no solo está a diminuir acentuadamente ameaçando a biodiversidade e a humanidade. Em Portugal Continental, este ano (2022), em fevereiro, registou-se o 3º mês mais seco desde 1931e apesar de em março a precipitação estar mais próxima do normal, 66% do país encontrava-se em seca extrema e 30% em seca severa. Enfrentar a crise de Água e os problemas hídricos é ligar-se à estrutura da economia global. Não apenas os governos, mas também os consumidores, as escolas, as empresas, a sociedade civil podem desempenhar um papel na melhor gestão dos recursos hídricos. Assim, a A LPN através do seu Centro de Formação organizou no Dia Mundial da Água, uma ação de formação de professores que evidencia as ações que se estão a realizar para a necessidade de se preservar e poupar este recurso tão valioso.

 

Comemorando o dia Mundial da Água, no dia 22 de março, o Centro de Formação Ambiental da LPN promoveu uma ação de formação em regime online para professores - Fórum Participativo – Educação Ambiental: O Desafio dos Recursos Hídricos.

 

Os fóruns participativos são ações de formação que a LPN tem desenvolvido com a finalidade de se criar um espaço de partilha de projetos, atividades ou iniciativas que mostrem como as escolas podem contribuir para a educação ambiental e conservação da natureza.

 

Registando uma ampla participação por parte de professores de várias regiões do País, técnicos de educação ambiental e interessados pela temática da Água, na ação de formação divulgaram-se diversos projetos e iniciativas de escolas e instituições/organizações do País, no sentido de se propiciar a melhoria e transferência de conhecimento para a adoção de práticas motivadoras e relevantes sobre a temática da Água.

 

Visando reforçar os pilares da Estratégia Nacional de Educação Ambiental – ENEA e o cumprimento da Agenda 2030 dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, focando, especialmente, o Objetivo 6, que celebra a Água e procura consciencializar as pessoas para o fato de que 2 biliões de pessoas não têm acesso à água potável, enquanto outros a desperdiçam, a ação de formação enquadrou-se no Dia Mundial da Água, que este ano, tem como tema – Águas subterrâneas: Tornando o invisível visível”, salientando-se a  importância que tem o incremento de ações de Educação Ambiental sobre a temática dos Recurso Hídricos.

 

 

 

 

Após a receção aos participantes, que contou com a moderação do professor destacado na LPN, decorreu a sessão de abertura, com a presença da drª Lurdes Soares do Departamento de Comunicação e Cidadania da Agência Portuguesa do Ambiente - APA.

 

Seguidamente, procedeu-se à comunicação da drª Felisbina Quadrado, Diretora do Departamento de Recursos Hídricos da APA, que nos traçou um quadro ilustrativo da situação atual dos Recurso Hídricos do País face às alterações Climáticas.

 

A água foi o tema aglutinador e motivador para um projeto desenvolvido pela drª Mafalda Leitão, da Universidade Aberta, que desenvolveu uma investigação por visando contribuir para a autoformação de professores em Educação para o Desenvolvimento Sustentável, tendo-se para o efeito, criado uma comunidade de prática virtual de professores de Física e Química de Portugal e de países africanos de língua oficial portuguesa.

 

Antes do intervalo, foi ainda abordado alguns projetos relevantes, como por exemplo, o projeto Maletas de Sustentabilidade e o projeto Life Saramugo que contou, respetivamente, com a presença do Engº Fábio Cardona da ENA – Agência de Energia e Ambiente da Arrábida e da drª Natasha Silva da LPN.

 

O projeto Maletas da Sustentabilidade disponibiliza às escolas recursos abrangentes de diversas temáticas numa maleta, incluindo a temática da “Água no Planeta”, promovendo uma tomada de consciência relativamente à importância da água como bem essencial para a humanidade e para a vida na Terra.

 

O Projeto Life Saramugo, coordenado pela LPN, desenvolveu diversas iniciativas relevantes de Educação Ambiental com as escolas para as questões de conservação da ictiofauna endémica, particularmente, do saramugo, e dos habitats ribeirinhos a que a espécie está associada, tendo disponível diversas atividades para os educadores e técnicos de educação ambiental no site da LPN. (ver fichas de atividades)

 

Após o intervalo, a ação foi destinada à apresentação de mais casos práticos, por diversos oradores, como por exemplo, o Projeto ECh2O apresentado pela Engª Susana Neto, da Associação Portuguesa dos Recursos Hídricos –APRH, que visa a capacitação dos utilizadores na adoção na adoção de práticas de consumo responsável e uso mais eficiente da água, em ambiente escolar e a apresentação pela drª Celeste Anselmo, das iniciativas de Sensibilização e de Educação Ambiental promovidas e apoiadas pela Empresa Pública das Águas de Lisboa- EPAL.

 

Por fim, diversos projetos inovadores sobre a temática da Água foram apresentados, nomeadamente, pelos professores do Agrupamento de Escolas de Quinta do Conde evidenciando práticas de cidadania efetiva e pelos professores e alunos do Agrupamento de Escolas da Maia envolvidos nos projetos sobre a Valorização da Água. Esses projetos divulgados de Valorização da Água visando a diminuição da “pegada hídrica”,  foram o projeto E-shower (projeto realizado no âmbito do projeto “Science Connect”, financiado pelo Programa Erasmus +da União Europeia) que tem como objetivo principal amplificar o uso eficiente da água, mantendo um consumo responsável e o projeto “Smart-Shower” que propõe ser uma nova tecnologia que permitirá a diminuição do consumo de água, focalizado no desperdício dos momentos iniciais do banho, enquanto a temperatura não é a desejada.

 

O encerramento contou com a apresentação de algumas estratégias e recursos educativos de educação ambiental para os recursos hídricos a cargo do professor destacado na LPN – Jorge Fernandes, tendo sido evidenciado um balanço bastante positivo da ação de formação, não só demonstrado pela satisfação nas intervenções, como por 66,5% dos participantes terem ficado totalmente satisfeitos e 29,5% como muito satisfeitos.

 

A ação de formação foi ainda uma oportunidade de intercâmbio entre os participantes, servindo de mote para a divulgação das próximas ações sobre a temática da água, em regime online que o Centro de Formação da LPN organiza, respetivamente no dia 2 de maio – Aguas subterrâneas – um recurso escondido e 12 de maio (data a confrimar) – Gestão Sustentável dos Estuários.

Subscreva a
nossa Newsletter

Se deseja receber informação atualizada sobre a LPN, por favor insira o seu email:

©2018 Liga para a Protecção da Natureza.

Powered by bluesoft.pt