O visionário respeito pelo ambiente e património

O falecimento do Arquiteto Gonçalo Ribeiro Telles deixa o país mais pobre. Perdemos uma figura pioneira nas ideias e inspiradora dos movimentos sociais focados na defesa do ambiente e do território. Foi o mais importante promotor da necessidade de respeitar o território, não só como parte essencial do nosso património natural, arquitetónico e histórico mas também como suporte da economia e do desenvolvimento sustentável.


Ao longo de uma vida dedicada às causas públicas, desempenhou funções de governação como Subsecretário e Secretário de Estado do Ambiente e Ministro da Qualidade de Vida, durante as quais realizou um trabalho impressionante que ainda hoje é uma base fundamental do ordenamento do território em Portugal. É a ele que se devem em grande parte a Reserva Agrícola Nacional, que pretende proteger as áreas de maior valor agrícola do país, garantindo a sua produtividade a longo prazo, e a Reserva Ecológica Nacional, que condiciona a ocupação do solo em áreas de valor ecológico ou com suscetibilidade a riscos naturais. Ambas são hoje parte da Rede Fundamental de Conservação da Natureza. Apesar dos múltiplos atropelos que estas áreas sofreram ao longo dos anos, o seu papel foi crítico e sem estes instrumentos teríamos hoje um território mais pobre tanto em património como em potencial de desenvolvimento, protegendo o direito das gerações vindouras a herdar um território e ambiente de qualidade.


Para dar o justo valor à herança do Arquiteto Ribeiro Telles há que ter em conta o contexto difícil em que grande parte dessa herança foi construída, muito antes de ser reconhecida a necessidade de respeitar o Ambiente e o património natural. Só as qualidades de lutador visionário e idealista lhe permitiram ultrapassar as dificuldades que ao longo da sua vida profissional e de ativista se foram apresentando, deixando-nos realizações de grande valor.


Sem a visão, exemplo e as realizações do Arquiteto Ribeiro Telles, Portugal seria hoje um país de paisagens bem mais degradadas e mais pobre em recursos. A Liga para a Protecção da Natureza orgulha-se de o ter tido como associado e colaborador ao longo de muitas décadas e presta-lha uma sentida homenagem. Não deixaremos nunca de o celebrar como um brilhante exemplo de humanista dedicado a causas públicas e ambientais.

 

Subscreva a
nossa Newsletter

Se deseja receber informação atualizada sobre a LPN, por favor insira o seu email:

©2018 Liga para a Protecção da Natureza.

Powered by bluesoft.pt