Primeiras manutenções de ninhos de abutre-preto trazem resultados promissores

Reconstrução de ninho de abutre-preto na Herdade da Contenda [Foto: LPN].

 

 

Em meados do atual mês de Janeiro, a Liga para a Protecção da Natureza (LPN) em colaboração com a Herdade da Contenda, realizou as primeiras manutenções de ninhos de abutre-preto naquela herdade, no âmbito do projeto LIFE Aegypius return.

 

Na passada semana foi realizada, na Herdade da Contenda, a reconstrução de três ninhos naturais de abutre-preto que tinham caído em 2022 e o arranjo de dois outros ninhos que necessitavam de manutenção para poderem ser utilizados pela espécie. No caso dos ninhos reconstruídos, a quebra de ramos que antes os suportavam, bem como intempéries, levaram à queda dos ninhos, tendo agora sido contruídas estruturas reforçadas com barras metálicas para recriar as estruturas de nidificação originais. Em todos estes ninhos foi também colocado material vegetal (pequenos ramos, paus, etc.), de forma a imitar as condições naturais e tornar estas estruturas novamente atrativas para a espécie. Estes cinco ninhos estão instalados em pinheiros-bravos de grandes dimensões, habitualmente selecionados pelo abutre-preto para nidificar na região, tendo a intervenção durado três dias e tido o apoio de uma equipa de dois técnicos especializados com experiência na construção de ninhos artificiais.

 

 

 

Aspeto da árvore antes (à esquerda em cima) e depois (à direita em cima e em baixo) da reconstrução do ninho [Fotos: LPN].

 

 

O esforço agora realizado na Herdade da Contenda já começou a produzir resultados! Apenas três dias após a sua reconstrução, foi já possível observar um casal de abutres-pretos pousado num destes ninhos. Refira-se que quando esse mesmo ninho caiu, no final da passada Primavera, uma pequena cria da espécie perdeu a vida. Agora o abutre-preto poderá novamente criar no local, usufruindo de uma estrutura de nidificação reforçada, esperando-se que desta vez a reprodução tenha sucesso!

 

A Herdade da Contenda possui o segundo maior núcleo reprodutor de abutre-preto em Portugal, atualmente com dez casais nidificantes. No entanto, em 2022 apenas 3 casais se reproduziram com sucesso (criando, como é habitual na espécie, uma cria cada), em parte devido à queda de ninhos naturais durante o período reprodutor.

 

 

Abutres-pretos no ninho recém-reconstruído (imagem obtida à distância, através de telescópio) [Foto LPN].

 

 

Nas próximas semanas será dado início à monitorização da nidificação do abutre-preto nesta e nas restantes regiões de intervenção do projeto LIFE Aegypius return. Esse trabalho permitirá acompanhar e avaliar o sucesso reprodutor da espécie e o impacto das medidas de conservação previstas no projeto.

 

 

Nota: As fotos aqui apresentadas foram tiradas a uma distância segura para fins de monitorização e conservação. É crucial não se aproximar de ninhos para fotografar, fazer birdwatching ou outra atividade durante a época de reprodução, uma vez que corresponde a um período muito sensível e qualquer perturbação aos casais nidificantes pode resultar em insucesso reprodutor.

 

 

Sobre o abutre-preto

O abutre-preto (Aegypius monachus) é uma ave imponente, com quase 3 metros de envergadura. Necrófaga, desempenha um papel vital nos ecossistemas, ao alimentar-se de carcaças, minimizando a proliferação de doenças. Os indivíduos têm uma maturidade sexual algo tardia (aos 4 a 5 anos) e cada fêmea reprodutora põe apenas um ovo por ano. O processo reprodutivo é também bastante demorado: desde a construção ou arranjo do ninho até à independência das crias passam cerca de nove meses. Os abutres-pretos prestam excelentes cuidados parentais às crias e o casal divide as várias responsabilidades, como a incubação, a guarda do ninho e a provisão de alimentos.

 

 

Sobre a parceria do projeto LIFE Aegypius return

O projeto LIFE Aegypius return é cofinanciado pelo Programa LIFE da União Europeia e é liderado pela Vulture Conservation Foundation, uma ONG internacional. O consórcio conta ainda com oito entidades parceiras, de Portugal e Espanha: Palombar - Conservação da Natureza e do Património Rural, Herdade da Contenda E.M., Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves, Liga para a Protecção da Natureza, Associação Transumância e Natureza, Fundación Naturaleza y Hombre, Guarda Nacional Republicana e Associação Nacional de Proprietários Rurais Gestão Cinegética e Biodiversidade.

 

 

Subscreva a
nossa Newsletter

Se deseja receber informação atualizada sobre a LPN, por favor insira o seu email:

© 2018 Liga para a Protecção da Natureza.

Powered by bluesoft.pt