Quatro anos de Aliança ODS Portugal

Fotografia: Rita Martins, na presentação do trabalho da LPN no contexto do ODS 15 - Proteger a Vida terrestre (© GCNP).

 

 

 

A Aliança para os ODS Portugal, a qual a LPN integra desde a sua criação, congrega atualmente mais de 130 entidades e tem como objetivo organizar a contribuição do setor empresarial para a realização dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), englobando empresas e organizações.

 

Inspirados pela mensagem de Ano Novo de António Guterres, Secretário-Geral da ONU, o seu 4º Aniversário foi assinalado no passado dia 21 de janeiro com uma conferência dedicada ao tema “A Década para a Ação”.

 

O evento, que decorreu no IAPMEI - Agência para a Competitividade e Inovação em Lisboa, lançou o debate sobre os ODS numa perspetiva de concretização da Agenda 2030 da ONU, envolvendo as organizações portuguesas como força indutora da sua realização, abordando temas como o multilateralismo, a transição energética da economia, a economia azul e a educação como agente de desenvolvimento sustentável.

 

Boas-vindas por Mário Parra da Silva, Presidente da Aliança ODS Portugal e Chair of the Board da Global Compact Network Portugal.

 

 

A convite da Global Compact Network Portugal (GCNP) e da Associação Portuguesa de Ética Empresarial (APEE), organizadores da iniciativa, a LPN participou nesta conferência para partilhar alguns dos seus resultados no contexto do ODS 15 – Proteger a Vida Terrestre.

 

O contributo da LPN:
Criar Raízes para o Futuro

 

A Liga para a Protecção da Natureza é a associação de defesa do ambiente mais antiga de Portugal. Há 72 anos atrás era lançada a primeira semente. Criámos raízes. Desenvolvemos um tronco, robusto, cuja estrutura veio da sociedade civil, dos nossos associados. Demos flores, frutos, produzimos sementes. Delas nasceram outras associações de defesa do ambiente com as quais hoje trabalhamos em parceria, com as quais estabelecemos redes e produzimos resultados. Os quais têm sido, e precisam ser, reforçados e acelerados por empresas e organizações empresariais. Uma Aliança por 17 objetivos em comum, os de um desenvolvimento mais sustentável.

 

 

Talvez por ser a pioneira, a LPN sempre sentiu a necessidade e a responsabilidade de investigar, questionar, estudar, testar, corrigir, aplicar, demonstrar e capacitar. “Partir pedra” e nela criar raízes, tornando o solo mais fértil para um melhor futuro, mais preparado, mais sustentável.


Mas de nada nos adianta produzir conhecimento e bons resultados se não os conseguirmos projetar. E é aqui que as empresas podem dar o seu contributo, enquanto aceleradores de crescimento, no contexto daquela que precisa ser uma verdadeira e efetiva política de responsabilidade social e ambiental.

 

Foi por isso que aproveitámos a oportunidade dada nesta conferência para apresentar resultados e divulgar algumas das propostas de projetos em que estamos a trabalhar na área florestal e para as quais precisamos reunir apoio financeiro através da figura de mecenato.

 

Caso pretenda conhecer mais sobre o trabalho da associação e como o pode apoiar, entre em contacto connosco (geral@lpn.pt).


A GCNP e a APEE, a quem agradecemos uma vez mais pelo convite, disponibilizam as apresentações de todos os oradores convidados desta conferência aqui.

 

 

 

Subscreva a
nossa Newsletter

Se deseja receber informação atualizada sobre a LPN, por favor insira o seu email:

©2018 Liga para a Protecção da Natureza.

Powered by bluesoft.pt